Translate

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

SUGESTÃO DE ENTRETENIMENTO

Vik Muniz, incorpora objetos do cotidiano no processo fotográfico para criar imagens ousadas e geralmente enganosas. O artista faz imagens de materiais incomuns como areia diamantes, açúcar, fio cordão, chocolate, manteiga, pigmento. “As crianças de açúcar”, talvez seja a obra mais importante da carreira dele, foi a primeira vez que Vik Muniz tratou a ideia de material como algo existente no mundo que tem importância. Ele fotografou algumas crianças da ilha caribenha de São Cristóvão, filhas de trabalhadores dos canaviais, e depois cobriu as fotos com açúcar e transformou em quadros que mais tarde fizeram parte de uma exposição de arte.
No documentário “Lixo Extraordinário”, ele consegue realizar o que propõe, “mudar a vida de um grupo de pessoas com o mesmo material que elas lidam todos os dias".
A história se passa em “Gramacho”, o maior aterro sanitário do Rio de Janeiro, um lugar cercado por favelas comandadas pelo tráfico, onde a maioria das pessoas tiram seu sustento com a reciclagem do lixo.
Esse projeto é uma mistura de Arte com projeto social, onde os “ catadores”, como são chamados, onde participaram da criação de seus próprios quadros cobrindo suas fotos com material reciclado.
O impacto deste projeto, não transformou apenas a vida daqueles catadores, ela tira qualquer um do eixo, depois de assistir “nunca mais seremos os mesmos...

Nenhum comentário: